ORIXÁ REGENTE

Ano - MMXXII



Nossas raízes espirituais são inspiradas pela cultura trazida da África, e dão origem a uma forma própria de cultuar as divindades.

Elas são forças da natureza que nos chegaram através dos povos de origem Yoruba e logo se fundiram com os costumes daqueles que já habitavam a nova terra, e se tornaram um dos mais importantes segmentos religiosos do pais.

Na Umbanda essas forças são cultuadas através dos orixás, que como dito acima, são sincretizados com as forças da natureza e dessa forma, é tradicional se ter curiosidade e interesse por saber qual orixá irá atuar e reger o novo ano. Entender essas energias como força atuante também nos direciona a como agir em determinadas situações e como entender o motivo pelo qual alguns ciclos são mais propícios e outros mais desfavoráveis.

Saber como será definido o orixá regente de cada ano, dependerá muito dos hábitos e costumes de cada Casa.

O orixá regente anual na Umbanda pode ter sua previsão de diferentes formas, algumas casas anunciam essa força de acordo com o guia chefe que dirige os trabalhos, outras através de jogos e consultas oraculares e algumas fazem suas previsões voltadas mais para a astrologia e numerologia. Não há erro, há diferentes caminhos.

Entendam que cada casa tem sua estrutura, tem seu pilar. Em nosso chão, os orixás regentes são sempre apresentados por nosso Dirigente Espiritual Pai Antero, e mesmo se eles forem diferentes de outras previsões, são estes que serão por nós adotados, pois a Casa irá dirigir determinados trabalhos e rituais nestas energias.

Para ficar mais simples para o entendimento de todos, imaginem que vocês precisam chegar em um determinado endereço no centro da cidade e você pode escolher uma variedade de ruas até este destino. Existe um caminho certo? Na verdade, existe um caminho melhor de acordo com as condições de cada um. Por exemplo, se você vai de carro, o melhor caminho pode ser totalmente diferente de quem vai a pé ou de ônibus.

Sabendo que há diversos caminhos que nos levam a chegar ao mesmo destino, pode ser que te deixem em mais confusão que orientação!

Afinal, vocês devem estar se perguntando, se diversos caminhos estão corretos e se irei ver diferentes previsões de orixás regentes de 2022, em qual destas regências devo acreditar? Qual orientação devo seguir?

Vejam bem, para aqueles que não frequentam um terreiro e não tem essa orientação, basta que você adote uma regência e siga. Sabe quando vocês precisam chegar em um local e pedem informações para alguém na rua? Então, pensem como seria confuso se a cada dois passos vocês pedissem essa informação para uma pessoa diferente e mudassem toda sua rota. Seria um transtorno, certo? Então, o melhor a se fazer quando se pede uma orientação é seguir por aquele caminho dado, focando sua energia na jornada.


Em nossa Casa, atuamos pela regência vibratória dos Orixás através dos três quadrimestres que compõem o Ano. 

1º - Janeiro/Fevereiro/Março/Abril 

2º - Maio/Junho/Julho/Agôsto 

3º - Setembro/Outubro/Novembro/Dezembro 


PRIMEIRO QUADRIMESTRE

Iniciará 2022, sob a regência de Yemanjá e Exu. Eles caminharão juntos para aliar a esperança à motivação no intuito de trazer mais para a atividade na luta diária. Yemanjá é a Orixá do mar que amenizará o movimento das águas, ou seja, ela dará forças e autoconfiança para enfrentar os obstáculos. 

Yemanjá é a GRANDE MÃE, a mãe de todos e quase todos os Orixás. Ou seja, Yemanjá está presente na vida de cada um e faz total sentido ela reger, principalmente também no final do ano de 2022.

Ela acompanhará todo o processo de reencontro, transformação, equilíbrio e reequilíbrio de seus filhos como a grande mãe que é, ela ficará "meio de longe" esperando ansiosamente por cada passo nosso e nos dando a absoluta certeza de que estaremos a todo o momento amparado por seu amor e sua dedicação.

Yemanjá, rainha de todas as águas (salgadas e doces) cujo nome, em português significa: 

"Mãe cujos filhos são peixes" trará com sua energia a possibilidade de nos reinventarmos e estará sempre com seus braços estendidos para nos acalentar de todo o processo que encontrarmos durante o ano de 2022 e irá nos encontrar com aquele abraço de mãe que tanto necessitamos.

Apesar de ser a divindade de todas as águas, sua energia maior está concentrada nas águas doces de rios que correm para o mar e assim estaremos, renovados e purificados por suas águas límpidas prontos para nos lançarmos aos mares.

O dia consagrado à Yemanjá é Sábado, suas cores são o prata, o azul e também pode se utilizar o verde. Seu O elemento é a água.

Já Exu, o Orixá da comunicação, ele é o grande mensageiro entre as divindades e os humanos. Representa o caminho. Exu irá nos encorajar a acreditar no próprio potencial para o empreendimento e a idealizar atividades que gerem recursos para o sustento. 

Sua energia começará a organizar todas as incertezas que traremos de resquício do ano de 2021. Seja no aspecto político, econômico mas, principalmente, no aspecto da saúde mundial. Na medida em que entraremos no ano de 2022 ainda com muitas dúvidas, com medos e sem sabermos, de fato, qual rumo tomarmos ou ainda por onde recomeçarmos.

Na medida em que, é aquele que nos mostra o caminho a seguir bem como nos traz as mensagens de todas as divindades. Ou seja, está ligado diretamente aos humanos e se coloca tanto à disposição dos homens quanto das divindades para servir a todos nos ajudando-nos a encontrar as melhores soluções em nossas vidas.

Portanto, será um ano muito propício para colocarmos nossas "casas em dia", nossas vidas, nossas famílias, trabalhos, saúde (mental, psiquica, emocional, física e espiritual) "em dia", pois Exú estará ao nosso lado nos indicando qual a melhor decisão à ser tomada diante de todas as questões apresentadas para todos durante este novo tempo.

O dia da semana dedicado à Exú é a Segunda-feira, suas cores são o preto e o vermelho (predominantemente) e seus elementos são o fogo e a terra.

Apesar dos componentes Água e Fogo serem incompatíveis, pela lei dos opostos essas forças se atraem. O elemento Fogo gera ações precipitadas, e a Água suscita atitudes passionais. Portanto, a atenção deverá ser redobrada com repentinos momentos de impaciência e irritabilidade.


SEGUNDO QUADRIMESTRE 

Começaremos ter a regência de Yemanjá sob a influência dos Ibejis.

Yemanjá aparece agora por trás de Ibeji, apenas amparando e equilibrando, pois nem todos terão emocional para lidar com tantas mudanças e com o excesso de energia que 2022 vai demandar. A instabilidade ainda irá permanecer, pois os momentos de maré alta e baixa irão acontecer, porém, mesmo dentro desse balanço do mar, teremos um novo olhar, uma disposição renovada. 

Os Ibejis são duas divindades muito pouco conhecidos e/ou cultuados no Brasil, embora seja amplamente associado a dois santos do Cristianismo Católico - São Cosme e São Damião.

Portanto, Ibejis não é a mesma coisa que São Cosme e São Damião. Apesar das grandes semelhanças existentes, inclusive na data de comemoração dessas divindades que também ocorrem em 27 de Setembro.

Ter o ano também sob a influência dos Ibejis é muito emblemático, afinal, é como um renascimento no meio de todo o caos que vai se acalmando. Os orixás gêmeos representam a contradição, os opostos que caminham juntos, a dualidade. No meio de tanto caos, tanta perda e tristeza, vocês conseguiram agradecer por algo? Conseguiram enxergar beleza em algo que talvez já estivessem esquecido ou tenham se acostumado na correria do dia a dia? 

Pois bem, Ibejis influênciando o Segundo quadrimestre de 2022 é sobre te mostrar o outro lado da moeda, te fazer enxergar que nada é tão ruim que não dê para tirar uma lição para a vida e nada é tão bom que nos faça esquecer de ter empatia. 

Ibejis representam o equilíbrio do universo e sendo assim, trarão para 2022 a oportunidade de equilíbrio mental, financeiro e espiritual nos convidando a enxergarmos o bom porque tudo tem dois lados, como dito acima e cabe a nós olharmos para o lado bom, o lado puro e belo. O dia da semana que dedicamos à Ibejis é o Domingo, suas cores são o verde, o azul claro e cor de rosa. Seu elemento é o ar. 

Ibejis trarão para todos a importância do movimento, de não esperar as coisas acontecerem e que é o momento de " ir atrás do que se deseja, de fato" e juntamente com Yemanjá, Oxumarê e Exú vão nos dar caminhos para alcançarmos o que desejamos desde que nos seja justo, ou seja, não podemos esperar as "coisas caírem do céu". 

Yemanjá aparece como a grande mãe protetora das cabeças, pois para lidar com toda essa dualidade e montanha russa emocional da regência dos Ibejis, é primordial se sentir parte de algo muito maior. A coroa maior, a mãe das mães, vem trazendo todo esse acolhimento, essa sensação de amparo. A cada notícia ou momento de incerteza, vocês ainda irão sentir a energia de Yemanjá deixando no ar a sensação de "calma, vai ficar tudo bem. A onda vem e vai e nem por isso te falta mar..."


TERCEIRO QUADRIMESTRE

Teremos a intervenção da força de Oxumaré atuando com Yemanjá. 

Oxumaré é o Orixá que caminha entre o céu e a terra. Tanto que, uma de suas representações na natureza é o arco-íris.

É representado também como uma grande serpente que envolve a terra e o céu, trazendo e assegurando a renovação. Oxumarê é reconhecido como "a grande força que dirige os movimentos", ou seja, sob a influência de Oxumarê teremos um ano absolutamente propício para transformações e renovações.

Será a hora de se colocar em prática os projetos que ficaram "engavetados" devido às diversas crises que ainda passamos, pois Oxumarê leva as águas das chuvas de volta para as nuvens e então "o sol brilhará" em 2022.

Oxumaré representa a união entre o masculino e o feminino, possibilitando a existência da vida de tudo que se complementa. É representado por uma grande cobra arco-íris envolvendo a Terra e permitindo a renovação.

A força de Oxumaré irá aparecer mostrando o grande poder da transformação, de fazer um limão virar limonada, de olhar para uma grande tempestade e agradecer o arco-íris que vem depois. A oportunidade vai surgir para quem permitir se renovar.

"Não importa a chuva, a tempestade ou a ventania, o importante é estar de pé para o próximo dia"

Oxumaré não para é a força da mobilidade, a sensação da vida passando rápido, vai ser muito marcante para este novo ano. 

Será uma ano muito positivo para transformações. 

Oxumarê representa a riqueza e a fortuna e consequentemente a prosperidade.

O dia da semana dedicado à Oxumarê é a Terça-feira, suas cores são o preto e amarelo no que diz respeito ao candomblé, nação jeje, ou verde e amarelo no que diz respeito ao candomblé, nação Ketu, porém não esqueçamos que Oxumarê é a representação do arco -íris e então todas as cores do arco-íris pertencem a ele. Seu elemento é o céu e a terra.

É o ano de se mexer, pois como já aparece na letra de uma música: "camarão que dorme, a onda leva" e 2022 não vai deixar ninguém parado, seja pela força das águas de Yemanjá, pela grande mensagem de Exu, pela agitação dos Ibejis ou pela transformação de Oxumaré. 

Não é o melhor momento para se acomodar, muito pelo contrário, se está em dúvida entre esperar ou fazer, faça!

Axé


© 2018 Casa de Santo Filhos do Axé / Unida por uma Umbanda de fé 
Desenvolvido por Webnode
Crie seu site grátis!